SONHANDO COM UM NOVO MUNDO

Young Yang Chung, PH.D

Bordado e pintura são uma forma antiga gerada pelo desejo universal de procurar significado na experiência diária por meio da expressão visual criativa. Desde os tempos pré-históricos até o presente, o povo do mundo inteiro tem empregado agulhas, tramas, pincéis e pigmentos para embelezar o ambiente a seu redor, expressar sentimentos e desejos pessoais e reforçar ideais e convicções sociais e religiosas.

Mesmo que tecidos frágeis raramente resistam além da existência dos seus usuários originais, algumas pinturas − da arte das cavernas pré-históricas no sul da França e da arte de cavernas budistas em Mogao, até as paredes das tumbas, com desenhos vibrantes, no Goguryeo − sobreviveram de épocas passadas como testamento dos povos que as criaram e do meio histórico, político e social em que eles viveram. As pinturas que sobreviveram de períodos históricos revelam uma arte enriquecedora e os meios em que tais artistas, através dos séculos, tinham respondido criativamente ao meio ambiente. Daniel Carranza nasceu em Buenos Aires, Argentina, e estabeleceu-se no seu país nativo e no Brasil como um dos pintores mais importantes da América Latina. Carranza vive agora entre São Paulo e Nova York. Devido a sua grande importância e mérito, as obras de Carranza podem ser encontradas em coleções públicas e particulares no mundo inteiro, como nas Nações Unidas, em Nova York, e são tesouros procurados avidamente nas principais casas de leilões. Enquanto suas obras revelam um estudo cuidadoso dos grandes artistas ocidentais dos séculos passados, são também imbuídas com seu conhecimento profundo de filosofias orientais, desenvolvido usando técnicas herdadas dos mestres da Renascença. Até os vasos cerimoniais para sacrifícios da China e os hexagramas do Livro das Mutações “I Ching” aparecem nas composições imaginativas de Carranza. Carranza às vezes passa horas, até dias, olhando a obra de um grande artista, como Rembrandt ou Caravaggio, a fim de com-preender totalmente sua estrutura e absorver os métodos que esses mestres usaram para transmitir e transpor na tela a cor, a forma e a composição. Através de anos de estudo e de prática, Carranza tem conseguido uma maestria total do seu métier na pintura, desenvolvendo técnicas refinadas que lhe permitem transmitir com força seus sentimentos e ideais em obras de beleza excepcional. Enquanto ele remete a técnicas centenárias e formatos composicionais dos velhos mestres, Carranza, na sua obra, reflete totalmente o espírito da sua época e sua própria imaginação. Mesmo que suas explorações da questão ambiental frequent-emente critiquem o que ele mesmo considera como gerenciamento humano irresponsável do meio ambiente, suas obras transmitem, mesmo assim, um sentimento de alegria e até otimismo. Através do impacto do belo na sua obra, e através das suas mensagens, seus quadros permanecem vibrando dentro das nossas mentes muito tempo depois de os termos visto. Como as grandes obras de arte, podem expandir a nossa visão e, concomitantemente, influenciar nosso engajamento com o mundo a nossa volta. Ao conhecer Carranza – o homem e sua obra – eu fui fortemente impressionada pela profundidade dos seus sentimentos e a virtuosidade da sua técnica artística, e fico constantemente surpresa − até atônita − pelo talento deste “sincere gentleman” em produzir suas composições provocativas que tanto nos emocionam.

Fundadora e Diretora do Chung Young Yang Museum - Seul, Coreia do Sul